Qual o segredo da felicidade?

O professor israelense Tal Ben Sahar, representante da psicologia positiva, que leciona felicidade em Harvard, defende que a felicidade não é algo estático e permanente, mas um caminho, que percorremos durante a vida, e que só termina com a morte.


Sahar cita alguns elementos que que impactam a felicidade. Um deles é a importância de aceitar a própria humanidade, inclusive as emoções negativas, como medo, ansiedade ou tristeza. Enfatiza também os limites nas relações, e a liberdade de dizer não.


Ele cita, também, a necessidade de priorizarmos os relacionamentos, exercitar a gratidão e fazer exercícios regulares. Sahar afirma que se conseguirmos elevar um pouco o nível de cada elemento que compõe a felicidade, já será um grande avanço.





Parece difícil? Mas que tal um pouquinho de cada vez?


Mudar não é fácil! É preciso sair da zona de conforto e persistir nas novas atitudes.


Uma das atitudes mais importantes e que impactarão na sua sensação de felicidade é aquela que você tem para com você mesmo. Aceitar a própria humanidade parece simples, mas... significa ter compaixão pelos próprios sentimentos, erros e defeitos, sem se forçar a ser ou sentir algo que você não sente e não é.


...significa parar de se criticar e se julgar pelo que faz ou deixa de fazer!


...significa ser mais livre para ser apenas humano! Nem melhor e nem pior do que ninguém, apenas igual!


Que tal começar por aí? Trate você como trataria seu melhor amigo.